Na celestial dança das nuvens;

da sua majestade e imponência;

através da variedade de formas e

sentimentos;

ora ilustram castelos imaginários;

ora ameaçam inundar de chuva

a terra em baixo;

aonde,

a natureza dialoga com as pedras

erguidas pelo homem, na ocupação

desta esfera que teima em passear

pelos cosmos.

 

 

 

o outono e Coimbra

acrílico sobre tela

 

No outono, as pedras alegram-se

com as folhas e a sua sorte;

que no fim da vida choram

em cores quentes a sua morte.

 

 

 

casa branca e choupos

acrílico sobre tela

 

Sozinha num mar de choupos,

uma casinha branca diz,

«que bom terei feito ao mundo

para ser assim tão feliz.»

 

 

 

pôr-do-sol

acrílico sobre tela

 

Naquele momento mágico,

entre dois mundos, ser fronteira,

da noite que cresce e domina,

do dia cansado com tremedeira.

 

 

 

nov celular

óleo sobre tela

 

Nove células de uma graça

em nove visões do céu,

de nove castelos altos,

tão leves como um véu.

 

 

 

jeleste

óleo sobre tela

 

Janela se confunde com celeste.

Um aro dourado que limita

um baile de algodão que de fofo

respira alegria infinita.

 

 

 

estratégico

acrílico sobre tela

 

Estrategicamente se observa

o mundo cá do alto,

sobre as vidas que pulam,

como atores reais num palco.

 

 

 

neve e paisagem

acrílico sobre tela

 

Fria a neve, que por ser

branca, encanta o horizonte;

criando as condições ideais,

para brincar sobre o monte.

 

 

 

Serra da Estrela limitada

acrílico sobre tela

 

Limitar a Serra não é

tarefa de meros mortais;

pois a sua dimensão é superada

pelas suas experiências sensoriais.

 

 

 

Serra da Estrela filtrada

acrílico sobre tela

 

Filtrar a Serra de Estrela

será necessário talvez;

para conter a sua beleza

vendo uma graça de cada vez.

 

 

 

ao lado da ponte das Caldas da Felgueira

acrílico sobre tela

 

Ao lado da ponte sobre

o Mondego, têm-se a noção

do esforço e beleza como

ergue a passagem sobre o vão.

 

 

 

outono beirão

acrílico sobre tela

 

Na minha Beira querida,

antes do frio apertar,

a natureza dança em cores,

laranja, vermelho até acabar.

 

 

 

igreja matriz de Eiras

acrílico sobre tela

 

Está na solidez larga

da Igreja Matriz d'Eiras,

a sua força em se dirigir

aos céus, nas suas maneiras.

 

 

 

rasg

óleo sobre tela

 

Rasgado o firmamento,

deixa a nu o celeste.

Vê-se então as estrelas;

e o céu de negro veste.

 

 

 

o mar de São Paulo

acrílico sobre tela

 

No mar duro de São Paulo,

navega-se muito apertado,

nas ondas altas e direitas.

Todo o ser acaba cercado.